facebook7   twitter36   youtube30   linkedin2

A Dinâmica da Constelação

A dinâmica da constelação surgiu a partir da observação e estudo que Hellinger fez das dinâmicas do psicodrama de Moreno, e das esculturas familiares de Satir. Hellinger percebeu que os elementos cinéticos e verbais permitidos nas dinâmicas do psicodrama e das esculturas familiares dificultavam o acesso às informações do campo de conhecimento do sistema familiar, à memória transgeracional. Na prática, Hellinger retirou esses elementos das dramatizações e mudou a ênfase do trabalho. Passou do processamento cognitivo e emocional para a liberação de impulsos e registros do inconsciente (COHEN, 2008).

A constelação familiar e organizacional consiste em uma dinâmica de grupo que necessita de quatro instrumentos para acontecer: o cliente, o público, o palco e o terapeuta sistêmico.

O público, o cliente e o terapeuta sentam-se formando um círculo e no espaço central deste circulo é que acontece a dinâmica da Constelação.

O cliente coloca sua questão ao terapeuta e escolhe pessoas do público para representar os envolvidos em sua questão. Por exemplo, o cliente diz que quer resolver um problema com seus pais, assim, o terapeuta pede para que ele escolha uma pessoa para representar seu pai, outra para representar sua mãe e outra para representar a si próprio.

A escolha das pessoas que irão representar os membros da família ou da empresa que estão envolvidos no problema é feita de forma aleatória. De preferencia são escolhidas pessoas que não tem relação com o cliente e que não tem conhecimento dos fatos da vida deste cliente.

O cliente posiciona as pessoas escolhidas no centro do círculo de forma intuitiva, seguindo uma imagem que ele tenha a respeito da questão, refletindo, desta forma, a dinâmica da relação que existe entra essas pessoas. Os representantes permanecem parados e em silêncio, e dentro deste estado sem intenção é possível deixar emergir as sensações físicas e emocionais das pessoas representadas.

Os representantes dos membros do sistema são capazes de exteriorizar as sensações daquele sistema e reproduzir as situações ocultas. Através da configuração das imagens surgem informações das estruturas, dinâmicas e interações que nos trás compreensão e imagens de como acontece as relações pessoais (GÓMEZ, 2003).

Na Constelação Organizacional, o cliente também escolhe de forma aleatória pessoas do público, só que agora para representar pessoas relacionadas com a empresa, como colegas, líderes, clientes, fornecedores, e até mesmo produtos, mercado, espaço físico e cidades.

Autora: Luciana Grasseschi Mathias Duarte Niemeyer